Vale

A mineradora Vale prevê contribuir com cerca de 211 milhões de dolares, no segundo semestre, para a restauração do meio ambiente e das comunidades afetadas pela ruptura da barragem da Samarco, sua joint venture com a anglo-australiana BHP Billiton. De acordo com a empresa, o aporte atende a um acordo fechado neste mês com o Ministério Público Federal e é referente a sua parcela de 50 por cento na Samarco, que está com suas atividades paralisadas desde o colapso da estrutura em Minas Gerais, em 2015, considerado o maior desastre socioambiental do Brasil.

Fotografia: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Fotografia: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Além disso, a Vale informou que pretende disponibilizar à Samarco linhas de crédito de curto prazo de até 53 milhões de dólares para apoiar suas operações e trabalhos de reparo no segundo semestre de 2018. As linhas de crédito, segundo a Vale, também terão como objetivo cobrir as despesas relacionadas a especialistas nomeados a partir do acordo com o MPF, “sem que isso configure uma obrigação da Vale para com a Samarco”.

Advertisements

“Os fundos serão liberados à medida que forem necessários”, disse a empresa, pontuando que a BHP Billiton também pretende tornar disponível para Samarco linhas de crédito de curto prazo em termos e condições similares. O rompimento da barragem da Samarco, em Mariana, deixou 19 mortos, centenas de desabrigados, e poluiu o rio Doce, que percorre diversos municípios até chegar ao mar capixaba.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.