O Ministério das Finanças da Rússia veio ao público para alertar sobre uma possível ameaça de um novo colapso dos preços do petróleo se os mesmos permanecerem acima dos níveis de equilíbrio ao longo prazo que variam de 50 a 60 dólares por barril.

“Em 2018, os preços do petróleo atingiram novos máximos desde 2014. Os principais factores do agravamento dos preços foram a crise econômica e o colapso da produção de petróleo na Venezuela, bem como a intenção dos Estados Unidos de ‘anular a produção de petróleo no Irão’ após a saída do acordo nuclear. Apesar disso, os preços estáveis do mercado de petróleo estão abaixo dos actuais, e chegam a cerca de 50 dólares por barril, e o crescimento actual deve ser considerado temporário. Se os preços do petróleo continuarem acima de níveis de equilíbrio de longo prazo, o colapso dos preços se repetirá novamente”, disse o Ministério das Finanças da Rússia através dum comunicado.

Advertisements

Os russos acreditam está situação é muito semelhante ao período em que foram registadas altas taxas no preço do petróleo entre 2011 e 2013, uma vez que o preço por baril chegou atingir os 90 dólares, enquanto o preço na verdade custava 110 dólares por barril

“Depois de um período de altos preços em 2011-2013, a OPEP iniciou uma guerra de preços contra a produção de petróleo de xisto dos EUA, e os custos marginais da produção de petróleo em todo o mundo caíram para o nível actual de 50 a 60 por barril” disse.

De acordo com o ministério que chancela as finanças da Rússia, países como Estados Unidos, Canadá, Brasil, Angola e outros países têm recursos e oportunidades suficientes para aumentar a produção de petróleo.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.