O Governo moçambicano decidiu, no dia 10 de Julho do ano em curso, depois de mais uma secção do Conselho de Ministros, isentar as multinacionais petrolíferas da obrigatoriedade de inscrição na Bolsa de Valores de Moçambique (BVM), considerando que as companhias internacionais que operam no sector já estão cotadas noutros mercados bolsistas.
Segundo a porta – voz do Conselho de Ministros, Ana Comoana, a isenção faz parte de uma revisão do Regulamento das Operações Petrolíferas que foi aprovado pelo Executivo moçambicano.
“As concessionárias do setor petrolífero já estão inscritas noutras bolsas, pelo que seria impor a duplicação de uma obrigação que já cumpriram noutros países”, declarou Ana Comoana.
Se por um lado, Comoana tornou público que o Governo isentou as petrolíferas da obrigatoriedade de inscrição na Bolsa. Por outro, adiantou que o Estado aumentou de 40 milhões de meticais para 80 milhões de meticais o valor mínimo de serviços e bens exigido para a realização de concurso público por parte das empresas de petróleo e gás no país.
Importa referir que esta medida visa acompanhar a desvalorização do metical nos últimos anos

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.