As exportações moçambicanas renderam uma verba a rondar os 1.1 bilião de dólares norte-americanos, no primeiro trimestre do corrente ano. Este resultado representa uma subida em 19.7 por cento quando comparado com igual período de 2017.

A Síntese da Conjuntura Económica publicada, em Junho, pelo Instituto Nacional das Estatísticas, mostra que a Índia foi o maior cliente de Moçambique neste período, absorvendo 30.36 por cento deste volume de exportações. O país asiático importou de Moçambique, Coques, semi-coques e carvão mineral.

Advertisements

 A África do Sul ocupa a segunda posição no ranking dos maiores clientes da chamada “perola do indico”, tendo importando do país energia, gás de petróleo, alumínio e banana. A China ocupou a terceira posição, enquanto Singapura e Emirados Árabes seguiram na terceira e quarta posições, respectivamente.

Por sua vez, as importações subiram 6 por cento no primeiro trimestre quando se compara com igual período do ano passado, absorvendo 1.5 bilião de dólares. A África do Sul  foi o maior fornecedor de Moçambique neste período.

Moçambique importou da África do Sul produtos como barras de ferro, milho, tractores e agentes orgânicos. Na sequência surge a China que vendeu para o país produtos como aparelhos electrónicos para telefonia, arroz e pneumáticos.

Os países baixos, a Índia e Singapura são outros fornecedores do país, vendendo a Moçambique medicamentos, automóveis, quadros e painéis.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.