De acordo com um comunicado da petrolífera italiana, Eni, o grupo Qatar Petroleum vai adquirir uma participação de 25,5% no bloco A5-A, no mar de Moçambique, ao abrigo de um acordo rubricado com a multinacional italiana.

Ainda no mesmo comunicado, a Eni acrescentou que o bloco de águas profundas, que fica localizado na bacia do Zambeze Norte, 1500 quilómetros a nordeste da capital, Maputo, foi atribuído ao grupo no âmbito do 5.º concurso de licenciamento lançado pelo governo de Moçambique.

Advertisements

O bloco em referência tem uma área de 5133 quilómetros quadrados e uma profundidade entre 300 e 1800 metros, numa zona inexplorada fronteira à vila de Angoche. O grupo ENI é o operador do consórcio deste bloco, com uma participação de 59,5%, controlada através da sua subsidiária ENI Mozambico, que ficará reduzida a 34%, uma vez o negócio seja aprovado pelas autoridades moçambicanas.

Os restantes parceiros do consórcio são o grupo sul-africano Sasol com 25,5% e a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos, com os restantes 15%. O grupo ENI lidera outro consórcio em Moçambique, em parceria com o grupo americano ExxonMobil, que vai iniciar a extracção de gás natural no bloco Área 4 da bacia do Rovuma, norte de Moçambique.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.