A Kibo Energy PLC, empresa de energia com múltiplos activos, forneceu uma actualização sobre o projecto da usina de Benga em Moçambique depois da RNS publicada no dia 30 de Janeiro de 2019.

Louis Coetzee, CEO da Kibo, declarou que “Estamos encorajados pelo rápido progresso do projecto de Benga, bem como o trabalho de qualidade realizado pela equipa do projecto e consultores. O facto de que já estamos discutindo o poder de compra e poder comercial. A integração progressiva dos resultados com o trabalho técnico da DFS nos permite alinhar o projecto da usina de energia com precisão aos requisitos dos compradores. Além disso, a integração de tecnologias renováveis ​​é um complemento interessante para o projeto combinado com o foco da Kibo na geração de energia a carvão limpo, colocará a empresa na vanguarda do desenvolvimento nesse sentido “.

Advertisements

 Por outro lado, a empresa está a promover o desenvolvimento do seu projecto de usina hidrelétrica de propriedade de 65% em Moçambique, numa joint venture com a empresa de energia de Moçambique, Termoeléctrica de Benga S.A.

 A estratégia para o projecto é construir e operar uma usina a carvão de 150 a 300 MW com matéria-prima fornecida por produtores regionais de carvão. Para esse fim, a empresa concluiu um DFS, que incluiu um estudo inicial de integração de grade. Isso foi revisto durante uma reunião de esclarecimento com o STEAG Energy Services, e revisões finais estão em marcha.

Por outro lado, as discussões em relação às CPA’s com os produtores de carvão estão progredindo bem, com uma folha de termo totalmente desenvolvida com um produtor actualmente sob revisão. Está prevista uma reunião para o início de abril de 2019 com a EDM para apresentar o DFS final e envolver-se ainda mais nas negociações do PPA, com base no MoU existente, que foi recentemente renovado e expandido. Finalmente, as discussões do PPA com potenciais off-makers privados estão em estágio avançado e progredindo bem.

 A Kibo também está a investigar a integração prática de energia renovável e tecnologias associadas na futura usina de Benga. A este respeito, o uso potencial de energia solar combinado com soluções de armazenamento de energia como uma solução integrada para backup de energia está sendo investigado.´

Refira-se que na nova actualização destacam-se cinco pontos:

  • Estudo de viabilidade definitivo (DFS) concluído antes do cronograma e revisão final em marcha.
  •   Acordos de Compra de Carvão (CPA) com produtores de carvão em estágio avançado e progredindo bem.
  • Reunião com a EDM (companhia pública de electricidade de Moçambique) – prevista para Abril de 2019 para apresentar a DFS final e envolver-se em novas negociações do Acordo de Compra de Energia (PPA) nos termos do MOU existente (ver RNS de 12 de dezembro de 2019).
  •   Discussões do PPA com potenciais off-makers em estágio avançado e progredindo bem
  •    Avaliação da integração de tecnologias renováveis ​​no projecto

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.