A Rio Tinto reduziu seu guidance de 2019 para embarques de minério de ferro de Pilbara depois dos danos causados por ciclones. A orientação de 2019 da gigante de mineração para os embarques de Pilbara foi revista para 333-343 milhões de toneladas, abaixo dos 338-350 milhões de toneladas.

Ao mesmo tempo, a Rio Tinto relatou uma redução de 14 por cento em seus embarques de minério de ferro de Pilbara de 69,1 milhões de toneladas durante o trimestre de Março deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. A queda reflete uma desaceleração mais lenta e a interrupção contínua das remessas causadas pelo clima em Março e um incêndio em Cape Lambert em Janeiro deste ano. Espera-se que estes afetem a produção até o segundo trimestre de 2019.

Advertisements

“Nosso negócio de minério de ferro enfrentou vários desafios no início deste ano, particularmente de ciclones tropicais. O desempenho operacional trimestral em nossos outros produtos foi sólido, geralmente maior do que no ano passado. Nosso foco permanece na segurança, entregando nossa estratégia de “valor sobre o volume” e alocando capital com disciplina”, “, disse o executivo-chefe da Rio Tinto, JS Jacques.

O ciclone Veronica fez landfall entre Karratha e Port Hedland no dia 24 de Março, afetando não apenas as operações da Rio Tinto, mas também as da Fortescue Metals Group e da BHP. O trabalho de recuperação foi prejudicado ainda mais pelo Tropical Cyclone Wallace, a cerca de 300 quilômetros da costa noroeste da Austrália Ocidental, no início de Abril, segundo a empresa. Os preços do minério de ferro aumentaram este ano devido a choques de oferta nos mercados globais de commodities, o maior dos quais foi o colapso

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.